BICICLETA, SKATE E PATINS

          Ganhar a primeira bicicleta, tirar as rodinhas e pedalar por conta própria são momentos inesquecíveis para a criança. Mais que brinquedos, a bicicleta, o patins, o patinete e o skate representam liberdade e independência. Mas esta brincadeira exige cuidados! Segundo o Ministério da Saúde, em 2009, 127 crianças de até 14 anos morreram e 2.678 foram hospitalizadas vítimas de acidentes com bicicletas. Estes acidentes representaram a quarta causa de morte de crianças de 10 a 14 anos e a quinta no caso de crianças de 5 a 9 anos.

 

Como proteger a criança deste acidente


         Ao andar de bicicleta, skate ou patins, um dos maiores perigos é a lesão na cabeça, que pode levar à morte ou deixar sequelas permanentes. A maneira mais efetiva de reduzir lesões na cabeça é usar o capacete. Esta única medida de segurança pode reduzir este risco, incluindo a possibilidade de traumatismo craniano, em até 85%.

 

          Veja algumas dicas para proteger a criança enquanto ela brinca de bicicleta:


• Compre um capacete para a criança. Ele deve ter o selo do Inmetro como garantia de que passou por testes como brinquedo, pois não existem normas brasileiras de certificação de capacetes de bicicleta;

 

• O tamanho é essencial. O capacete deve ser confortável, nunca apertado. Também não pode ficar solto, balançando de um lado para o outro;

 

• Tenha certeza de que a criança está usando o capacete corretamente: centrado na parte de cima da cabeça e com as tiras ajustadas e afiveladas sob o queixo;

 

• Se a criança está relutante em usar o produto, deixe que ela escolha o próprio capacete com a cor e o estilo que achar melhor, e converse com ela sobre a segurança que o capacete promove. Dessa forma, ela não vai tirar o capacete quando o adulto não estiver por perto;

 

• Converse com outros responsáveis para que eles convençam suas crianças a usar o capacete também. Elas usam mais o capacete quando estão com outras que fazem o mesmo;

 

• Para andar de bicicleta, as crianças devem sempre usar sapatos fechados e evitar cadarços folgados ou soltos;

 

• A brincadeira com a bicicleta deve acontecer em locais seguros, como parques, ciclovias e praças, fora do fluxo de carros e longe de piscinas e sacadas;

 

• Vigilância é essencial até que as crianças desenvolvam as habilidades necessárias para o trânsito.

 

Ensine a criança:


         O responsável deve ser exemplo para que a criança possa brincar com sua bicicleta em locais seguros. Portanto, os adultos de bicicleta devem seguir as regras de trânsito.

 

• Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, a bicicleta é um veículo, não um brinquedo. Andar de bicicleta, especialmente no trânsito, exige importante responsabilidade. Para a criança porém, a bicicleta será sempre um brinquedo que exige muito cuidado, mesmo em locais seguros e afastados do trânsito;

 

• Andar à direita dos veículos no sentido do trânsito, não contra ele;

 

• Usar sinais de mão apropriados;

 

• Respeitar os sinais de trânsito e parar em todos os sinais vermelhos;

 

• Parar e olhar para a esquerda, direita e esquerda novamente antes de entrar em uma rua;

 

• Olhar para trás e esperar o fluxo de carros que vem antes de virar para a esquerda num cruzamento;

 

• Usar os refletores, o espelho e a buzina na bicicleta;

 

• Não andar quando estiver escuro. Se andar ao anoitecer ou de madrugada, é imprescindível usar material refletor na roupa, na bicicleta e nos demais equipamentos de segurança.

 

Saiba mais:


• Uma bicicleta apropriada e com manutenção em dia contribui para a prevenção de acidentes: os pneus devem estar firmes e devidamente cheios, os refletores devem estar seguros e bem presos, os freios funcionando perfeitamente e as marchas movendo-se com facilidade;

 

• Os pés da criança devem alcançar o chão enquanto ela estiver sentada no assento da bicicleta.


Fonte: www.criancasegura.org.br